terça-feira, 5 de julho de 2011

FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS - PORTUGAL, ESPANHA, INGLATERRA E FRANÇA



Conforme visto no tópico anterior, as modificações sociais vivenciadas no final da Idade Média culminaram na necessidade de um poder forte e centralizado, diferente daquele presente no sistema predominante anteriormente (Feudalismo). Aliada à ascensão de uma nova classe, a burguesia, as monarquias nacionais começaram a surgir por toda a Europa, destacando-se Portugal, Espanha, Inglaterra e França.
As características principais dos Estados Nacionais Modernos são: Centralização do Poder, Território definido, Idioma Nacional, Exército Nacional, Burocracia (cargos públicos para auxílio do monarca), Sistemas Legais e Monetários Unificados, Manutenção do Clero e da Nobreza (com isenção de impostos e cargos de prestígio porém com poder enfraquecido) e Aliança com a Burguesia.
Portugal
Fora a primeira monarquia a estabelecer-se devido à vitória na Guerra de Reconquista (expulsão dos mouros – muçulmanos – da Península Ibérica) em 1094. Seu primeiro monarca, Afonso Henrique, promoveu fortemente o povoamento do território, sufocando ainda as tentativas de reação da fidalguia.
Após a revolução de Avis, uma segunda dinastia portuguesa estabeleceu-se, apoiada fortemente pela burguesia e aplicando recursos nas atividades marítimas e comerciais, incentivando a pesquisa náutica e possibilitando assim o pioneirismo português nas grandes navegações.
Espanha
Segunda monarquia moderna a ser formada, nasceu séculos após a Portuguesa, também por vitória na Guerra de Reconquista. Tão logo fora criada, a Espanha passou a promover uma corrida colonialista com a vizinha Portugal, sendo a responsável pela descoberta do continente americano em 1492. Diferente de Portugal que buscou novos caminhos pelo Atlântico para a conquista das Índias através do contorno da África, a Espanha dedicou-se a buscar caminhos pelo ciclo oriental das navegações.
Inglaterra
No século XIII, a Inglaterra era governada por uma família normanda. O fato de o poder ter sido tomado por uma guerra fez que com que este seja reconhecido como forte desde o início, amparado pelo poderio militar incontestável, e como o governante era estrangeiro e sem ligações com as classes dominantes locais, a centralização resta evidente.
O rei Guilherme buscou fortalecer ainda mais o seu poder ao aliançar-se aos plebeus livres, porém seus sucessores (2ª Dinastia - Plantageneta) optaram pelo enrijecimento do poder real frente à população. Cria-se o “commom law” ou lei comum a todo território inglês e a fiscalização de seu cumprimento pelos juízes nomeados pelo soberano. Tais governos caracterizaram-se por altos gastos e aumento de impostos, o que culminou na imposição pelos nobres, em 1215, de um conjunto de normas que definiam os direitos do povo sobre o soberano: a Magna Carta.
Após a derrota na Guerra dos Cem Anos, inicia-se uma guerra interna de sucessão entre duas dinastias – York e Lancaster – finalizando com a ascenção dos Tudor (união das duas famílias).
França
A monarquia francesa nasceu sob a imagem salvadora frente ao caos experimentado pela desordem do sistema feudal. Amparada fortemente pela Igreja Católica, possibilitou nos séculos seguintes a crença na Teoria do Direito Divino, utilizada para justificar o Absolutismo francês.
A dinastia responsável pela centralização do poder foi a Capetíngia, cabendo a Felipe Augusto a criação de uma primeira burocracia francesa, a quem cabia a fiscalização e cobrança de tributos.
Apesar de uma crítica ao Feudalismo, a monarquia utilizava-se de princípios daquele sistema quando lhe era favorável, por exemplo na obrigatoriedade de juramento de fidelidade e lealdade nas cerimônias de homenagem ao “suserano do suserano” . A Igreja também foi submetida ao poder francês . Com a vitória na guerra dos cem anos, a França consolida a centralização do poder.

28 comentários:

  1. Legal me ajudou muito no meu trabalho de História.
    VALEU!!

    ResponderExcluir
  2. Me ajudou bastante no meu trabalho de história sobre a centralização do poder e formação das monarquias nacionais! Parabéns pelo texto, cara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. professora é a senhora mesmo? KATIA

      Excluir
    3. professora é a senhora mesmo? KATIA

      Excluir
  3. Tudo que eu presisava ta aqui tirei um P de boa otmi texto!!

    ResponderExcluir
  4. Fico muito feliz em ver que esses textos tem ajudado outras pessoas.. Obrigada pelo retorno. Sucesso a todos

    ResponderExcluir
  5. Perfect, amanhã tenho visto e 10 pts de historia, vlw

    ResponderExcluir
  6. Valeu me ajudou no meu trabalho de historia :D Tanks

    ResponderExcluir
  7. me ajudou muito amanhã vai ter teste e eu acho que eu já passei!!!!!!!!!!!!


    ResponderExcluir
  8. Adorei pq tirei 10 no trabalho de História !!!

    ResponderExcluir
  9. salvo minha pele ....gostei bastante contem todas as informaçoes q eu queria.

    ResponderExcluir
  10. Esse tbm serve para o tema formação dos estados absolutistas Europeus ?

    ResponderExcluir
  11. Perfect amei obrigado um otimo resumo☆★♡♥

    ResponderExcluir
  12. Obrigado ajudo u muito no meu trabalho .

    ResponderExcluir
  13. obrigado ajudou muito no trabalho de historia

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Obrigado pôr ter minha Judá do no meu trabalho

    ResponderExcluir
  16. Eu estava querendo adquirir mais conhecimento sobre esse assunto e consegui , valeu vc é 10

    ResponderExcluir
  17. alguem pode fazer uma concluçao pra min ?

    ResponderExcluir